animação

Coragem e os filhos

Algumas pessoas da minha própria família, além de alguns pais de alunos e ex-alunos – hoje profissionais dos palcos – defendem ideias que flertam com o autoritarismo (com discursos contra artistas, a favor de tortura etc.). Vejo isso e só consigo me lembrar de “Mãe Coragem e Seus Filhos”, texto de B. Brecht.
A personagem-título da peça precisa apostar na guerra – como comerciante que vende artefatos aos soldados, ela vive da luta odienta, afinal. É a batalha que permite alimentar a sua prole, não? Aos poucos, porém, esta mesma guerra vai tirando, um a um, todos os seus filhos.

Envie um comentario