animação

“Eldorado” no Festival de Artes da Unicamp

 

“Eldorado”, solo de Eduardo Okamoto com direção de Marcelo Lazzaratto e dramaturgia de Santiago Serrano participa do Festival de Artes da Unicamp em setembro.

 

Acompanhado por uma “Menina”, um cego busca encontrar o que nenhum homem pôde jamais: Eldorado. Toda estória se resume nisto: era uma vez um homem que procura. Nos tempos e lugares da viagem, haja espaço para humanidades – travessia. “Eldorado” fala destes territórios de viagem. Ali, onde o viajante é atravessado enquanto atravessa geografias. Ali, onde todo homem é único e igual a todos os demais.           

 

Por sua atuação em “Eldorado”, Eduardo Okamoto foi indicado ao Prêmio Shell de Melhor Ator 2009.

 

Ficha Técnica

Concepção, pesquisa e atuação: Eduardo Okamoto

Dramaturgia: Santiago Serrano

Direção e Iluminação: Marcelo Lazzaratto

Preparação em rabeca e Trilha Sonora Original: Luiz Henrique Fiaminghi

Figurino: Verônica Fabrini

Fotografia: Fernando Stankuns e Adalberto Lima

Projeto gráfico: Alexandre Caetano

Orientação: Suzi Frankl Sperber

Assistente de Produção: Mariella Siqueira

Produção: Daniele Sampaio

Duração: 60 min

Gênero: Drama

Classificação Etária: 12 anos

 

Serviço

Eldorado :: Solo de Eduardo Okamoto

FEIA – Festival de Artes da Unicamp

Onde: Sala 03 do Departamento de Artes Cênicas da Unicamp. Rua Pitágoras, 500.

Quando: 23 de setembro de 2015

Horário: 20h

Ingressos: Serão distribuídos 1h antes do espetáculo, entrada gratuita.

Mais informações acesse aqui.

 

10408999_896515703692379_8313847162959243233_n

 

“Recusa” no encerramento do 30º Festivale

 

Em setembro,  o espetáculo RECUSA – (Prêmio Shell 2012 de Melhor Direção e Melhor Cenário) – da Cia Teatro Balagan em que Eduardo Okamoto é ator-convidado, participa do 30º Festival Nacional de Teatro do Vale do Paraíba. Em sessão única, o espetáculo será apresentado no encerramento comemorativo dos 30 anos de FESTIVALE.

 

RECUSA é narrado, cantado, por dois olhares e seus múltiplos: dois índios Piripkura; dois heróis ameríndios, Pud e Pudleré, criadores dos seres; um padre que foi engolido por uma onça que resolveu morar dentro de um lugar inesperado; um fazendeiro que matou um índio e o mesmo índio que o matou, por uma cantora que se perde na mata, por Macunaíma e seu irmão, os heróis dos Taurepang, e outros tantos.

 

Ficha Técnica

ATUAÇÃO: Antonio Salvador e Eduardo Okamoto (ator convidado)

ENCENAÇÃO: Maria Thaís

DRAMATURGIA: Luís Alberto de Abreu

CENOGRAFIA E FIGURINO: Márcio Medina

ILUMINAÇÃO: Davi de Brito

DIREÇÃO MUSICAL: Marlui Miranda

PREPARAÇÃO DE BUTOH: Ana Chiesa Yokoyama

ASSISTÊNCIA DE DIREÇÃO: Gabriela Itocazo

ASSISTÊNCIA DE CENOGRAFIA: César Santana

ASSISTÊNCIA DE ILUMINAÇÃO: Vânia Jaconis

OPERAÇÃO DE LUZ: Bruno Garcia

ADMINISTRAÇÃO: Deborah Penafiel

COSTUREIRA: Judite Lima

FOTOGRAFIA MATERIAL GRÁFICO E DIVULGAÇÃO: Ale Catan

PROJETO GRÁFICO: daguilar.com.br

ARTE GRÁFICA CIA TEATRO BALAGAN: Gustavo Xella

PRODUÇÃO EXECUTIVA: Norma Lyds

DIREÇÃO DE PRODUÇÃO: Daniele Sampaio

 

Para informações completas sobre o espetáculo, clique aqui. 

 

Serviço

“Recusa” no 30º FESTIVALE – Festival Nacional de Teatro do Vale do Paraíba 

Onde: Cine Santana – Av. Rui Barbosa, 2005, Santana. São José dos Campos – SP.

CEP: 12211-105

Quando: 13 de setembro

Horário: 21h

Ingressos: Serão distribuídos uma hora antes do espetáculo, entrada gratuita.

Mais informações clique aqui.

 

10257280_896936753650274_3128779888181670267_n