animação

Contra o crack é preciso mais que balas

Ontem, a mais nova ação da polícia de Alckmin, na Cracolândia paulistana, quase põe a perder a única política pública decente dos últimos anos na região – a Operação de Braços Abertos, da Prefeitura de São Paulo.

 

O que dirá o governador sobre a sua desastrosa polícia? Caso afirme que a ordem para a atuação da Polícia Civil partiu de seu gabinete, entenderemos de uma vez por todas que a sua política social se faz na base da bala – e só! Caso a polícia tenha atuado sem o seu conhecimento, entenderemos, enfim, que o governador não tem controle algum dos homens armados que comanda – o que é igualmente assustador. Em ambos os casos, o governo Alckmin, que no ano passado capitaneou uma ineficaz e violenta ação na Cracolândia, deixa bem claro que a mão armada tem amplos poderes na sua gestão. Jamais nos esqueçamos disso. A minha avó, se estivesse viva, sabiamente diria: “Ajuda muito quem não atrapalha!”

 

Para ver a matéria sobre a ação da P´licia na Cracolândia, veja o link: http://www1.folha.uol.com.br/cotidiano/2014/01/1402155-confronto-na-regiao-da-cracolandia-deixa-usuarios-de-drogas-feridos.shtml