animação

Acabou. Já começa, porém!

Em 2013, trabalho e encontros.

 

Houve mais de 50 sessões de “Recusa” – espetáculo da Cia Teatro Balagan em que Eduardo Okamoto é ator convidado e Daniele Sampaio é diretora de produção.

 

Foi muito. Não foi tudo. “Eldorado” (solo de Okamoto com direção de Marcelo Lazzaratto e dramaturgia de Santiago Serrano) e “Agora e na Hora de Nossa Hora” (solo de Okamoto com direção de Verônica Fabrini) foram apresentados na Espanha.

 

Realizamos o projeto “Agora e na Hora de Nossa Hora_20!”, em Campinas, registrando os 20 anos da Chacina da Candelária.

 

Okamoto seguiu como docente na UNICAMP e Daniele Sampaio aprofundou pesquisa sobre Políticas Culturais na Fundação Casa de Rui Barbosa.

 

Em 2014, encontros, andanças e estréia!     

 

Estão programadas mais de 30 sessões de “Recusa”: em temporada na capital e turnê pelo Circuito SESC no interior de São Paulo; com financiamento do Prêmio Myriam Muniz, em Belém e Altamira (Pará), Ji-Paraná e Porto Velho (Rondônia); em Campinas, em fevereiro, no Feverestival.    

 

Em março, Daniele Sampaio ministra oficina “Elaboração e Gestão de Projetos Culturais”, em Campinas.

 

Em maio, “Agora e na Hora de Nossa Hora” é espetáculo convidado do Festival Teatro In TILT, em Genova, na Itália. Ali, Okamoto ministra também workshop.

 

No segundo semestre, estréia novo espetáculo: parceria de Eduardo Okamoto com o diretor Márcio Aurélio a partir da obra do japonês, ganhador do Nobel de Literatura, Kenzaburo Oe. O espetáculo, cujo título provisório é “OE”, tem financiamento do Prêmio Myriam Muniz e inclui jornada de Okamoto no Japão – tantas viagens num só deslocamento!   

 

Em entrevista para a Rádio Unesp, Okamoto anuncia a estréia e comenta sua participação no livro “Retratos de Teatro”, do fotógrafo Bob Sousa. Para ouvir, clique aqui.

 

2014 aponta Oeste. Orientemo-nos!