animação

“Agora e na Hora de Nossa Hora” em Campinas

 

eduardo-okamoto-36

 

“Agora e na Hora de Nossa Hora” é um solo do ator Eduardo Okamoto sobre meninos de rua, dirigido por Verônica Fabrini. Seu processo criativo incluiu a realização de oficinas de circo com crianças e adolescentes em situação de rua, a adaptação do conto “Macário”, do mexicano Juan Rulfo, e a pesquisa sobre a Chacina da Candelária – quando, em 1993, oito meninos moradores de rua foram assassinados por policiais, nos arredores da Igreja da Candelária, no Rio de Janeiro.

 

No ano em que os fatos históricos da Candelária completam 20 anos, realiza-se uma temporada do espetáculo, na Estação Cultura, em Campinas. As apresentações registram o marco histórico e provocam: em duas décadas, fomos capazes, como povo, de amadurecer um projeto social diverso daquele que assassinou crianças e adolescentes? Infelizmente a desastrosa e ineficaz ação da polícia militar na “Cracolândia” paulistana e recentes denúncias de adolescentes torturados na Fundação Casa parecem antecipar a resposta.

 

Neste contexto, o conjunto de apresentações de “Agora e na Hora de Nossa Hora” na Estação Cultura constitui ato performático (experiência estética e político-social). Em 2002, Okamoto ouviu de um de seus alunos da oficina de circo que o complexo ferroviário campineiro era local de consumo de crack. Não só. Ouviu também que as pedras dos trilhos de trem supriam a falta de malabares. O menino, assim, experimentava mais que técnica circense: evitava o consumo da droga que, ele sabia, o consumia; reinventava a vida, ali, onde ela parecia improvável.

 

Apresentar o espetáculo no local onde o menino nos mostrou possíveis escolhas e malabarismos (de arte e de vida), é a nossa tentativa de aprender com a experiências passadas. Como este malabarista, tiremos da arte sementes de transformação e de invenção do futuro. Esta é a nossa hora!

 

“Agora e na Hora de Nossa Hora” em Campinas
De 08 a 20 de outubro de 2013, de terça-feira a domingo, às 20h (não há sessões às segundas e quinta).
Local: Estação Cultura
Endereço: Rua Marechal Florreano, s/n (Antiga Estação Fepasa)
Telefone: (19) 3705.8002
Entrada franca com distribuição de ingressos 1h antes

 

Ficha Técnica 
Dramaturgia e atuação: Eduardo Okamoto
Direção: Verônica Fabrini
Textos adaptados: Juan Rulfo, Hélio R. S. Silva e Cláudia Milito, Eduardo Evaristo de Miranda, relatos de crianças e adolescentes em situação de risco social, noticiário sobre a Chacina da Candelária, Realidade Cruel, passagens bíblicas, hinos cristãos e umbandistas.
Assistência de direção: Alice Possani
Pesquisa e execução Musical: Paula Pi
Música: “Bachianas Brasileiras no 5”, de Heitor Villa Lobos
Treinamento de ator: LUME Teatro
Iluminação: Marcelo Lazzaratto
Fotografias do programa: Jordana Barale
Fotografias de divulgação: João Roberto Simioni e Jordana Barale
Orientação: Suzi Frankl Sperber e Renato Ferracini
Projeto gráfico e expográfico: LuOrvat Design
Equipe de apoio: Carlos Eduardo S. Ramos, Lucas Marcondes e Tess Coelho
Produção Executiva: Bruno Lélis
Direção de Produção: Daniele Sampaio

 

“Recusa” em Piracicaba

 

“Recusa” em Piracicaba

“Eldorado” em Ribeirão Preto

 

img_8433

 

Solo do ator Eduardo Okamoto com dramaturgia de Santiago Serrano e direção de Marcelo Lazzaratto tem apresentação única em Ribeirão Preto. A sessão acontece no dia 28 de setembro de 2013, às 20h, no Centro Universitário Barão de Mauá (veja serviço completo abaixo). A entrada é gratuita e a apresentação é promovida pelo SESI Ribeirão Preto.

 

“Eldorado” foi criado a partir de pesquisas de Okamoto acerca da arte da rabeca – instrumento de arco e cordas, parecido com o violino. Em pesquisas de campo nas cidades de Iguape e Cananéia, o ator conheceu rabequeiros e suas criações – instrumentos e canções. O dramaturgo argentino Santiago Serrano partiu dos materiais primeiros sintetizados pelo ator para criar um texto inédito.

 

Na fábula do espetáculo, um cego, acompanhado por uma “menina”, busca encontrar o que nenhum outro homem pôde jamais: “Eldorado”. Por sua atuação, Okamoto foi indicado ao Prêmio Shell. 

 

“Eldorado” em Ribeirão Preto 
28 de setembro, às 20h 
Centro Universitário Barão de Mauá 
Rua Chile, 845
Entrada Franca

 

“Recusa” no Circuito Tusp, em São Carlos

 

Espetáculo da Cia Teatro Balagan, em que Eduardo Okamoto é ator-convidado e Daniele Sampaio é diretora de produção, é parte do Circuito Tusp, que percorrerá cidades do interior paulista. 

 

O Circuito TUSP de Teatro é um programa de ação continuada para a difusão das artes cênicas nos campi da Universidade de São Paulo, em parceria com outros espaços públicos no interior do estado, como os Teatros Municipais e Seções de Atividades Culturais dos campi da USP. O projeto pretende oferecer formas diversificadas de convívio com a experiência cênica, cultivando o hábito da fruição teatral entre a comunidade universitária e o público externo.

 

No segundo semestre de 2013, os espetáculos que compõem este circuito percorrerão as seguintes cidades: Bauru, Ribeirão Preto, São Carlos e Piracicaba e capital, no período de 23 de setembro a 27 de outubro de 2013. 

 

A estreia de “Recusa”, como espetáculo-convidado do Circuito Tusp, acontecerá em São Carlos, no Teatro Municipal, no dia 26 de setembro, às 20h. A entrada é gratuita. 

 

“Recusa”  em São Carlos
26 de setembro de 2013, às 20h  
Teatro Municipal
Rua Sete de Setembro 1735
(16) 3371-4339
teatro@saocarlos.sp.gov.br 
Entrada gratuita
Informações: http://www.usp.br/tusp/ 

“Recusa” no Caxias em Cena

 

recusa_3

 

“Recusa”, espetáculo da Cia Teatro Balagan em que Eduardo Okamoto é ator-convidado e Daniele Sampaio é diretora de produção, segue apresentando-se em festivais de teatro no Brasil. Depois de passar por eventos importantes em cidades como Curitiba, Londrina, Brasília e Uberlândia, o espetáculo chega em terras gaúchas. No  dia 17 de setembro de 2013, às 20h, “Recusa” apresenta-se no 15º Caxias em Cena, em Caxias do Sul. A apresentação será no Teatro Municipal Pedro Parenti. 

 

O 15º Caxias em Cena acontecerá de 13 a 26 de setembro e contará com espetáculos locais, do Rio Grande do Sul, de Santa Catarina, do Paraná, de São Paulo, de Minas Gerais, do Rio Grande do Norte e do Chile. Serão 14 dias de intensa programação contendo cerca de 30 espetáculos e mais de 40 apresentações. 

 

“Recusa” no Caxias em Cena 
17 de semetmbro de 2013, às 20h
Teatro Municipal Pedro Parenti  
Rua Doutor Montaury, 1333 – Casa da Cultura Percy Vargas de Abreu e Lima – Centro
Caxias do Sul / RS
www.caxias.rs.gov.br/casadacultura
Ingressos R$ 20,00 e R$10,00 

 

 

Oficina de Produção e Gestão de Projetos Culturais no Caxias em Cena

 

Depois da grande procura pelo curso ministrado por Daniele Sampaio na Oficina Cultural Oswald de Andrade, na capital paulista (mais de 150 inscrições para 20 vagas disponibilizadas), a produtora realiza curso no Festival Caxias em Cena, no Rio Grande do Sul. A oficina “Produção e Gestão de Projetos Culturais” acontece de 16 a 19 de setembro, das 19h às 22h, e 30 do mesmo mês, das 9h às 12h.  As inscrições são gratuitas. 

 

É função do produtor cultural a elaboração de estratégias que tornem possíveis a criação e a fruição de bens simbólicos. O curso parte desta dimensão do fazer cultural, procurando localizá-la como ação. O seu objetivo é oferecer aos participantes noções gerais para a gestão de projetos culturais nas artes cênicas: sua formatação para editais e leis de incentivos; o debate sobre a relação entre o processo de criação e a sua administração; a leitura dirigida e a discussão de textos sobre a produção cultural contemporânea – os artifícios de gestão que viabilizam os artifícios da cena. Assim, tanto quanto fornecer instrumental para o aluno-participante viabilizar projetos culturais, espera-se contribuir para a o seu processo de formação como agente social da cultura.

 

Daniele Sampaio é Bacharel em Ciências Sociais pela UNICAMP. É produtora do ator Eduardo Okamoto, desde 2006, e Diretora de Produção do espetáculo RECUSA, da Cia Teatro Balagan – onde Okamoto é convidado. Aprovou diversos projetos em editais culturais e participou de importantes festivais nacionais e internacionais (Suíça, Espanha, Kosovo, Marrocos, Escócia, Polônia). Atualmente, é Pesquisadora do Setor de Políticas Culturais da Fundação Casa de Rui Barbosa (RJ), instituição pública vinculada ao Ministério da Cultura.

 

Curso Produção e Gestão de Projetos Culturais no Caxias em Cena  
 16, 18, 19 e 20 de setembro
segunda, quarta e quinta-feira, das 19h às 22h; sexta-feira, das 9h às 12h
SESC Caxias do Sul
Endereço: Rua Moreira César, 2462 – Poi X
Inscrições: R$ 20,00 (antecipado na Unidade de Teatro – Centro de Cultura Ordovás)
20 vagas
Público alvo: jovens produtores, atores, dançarinos, estudantes e interessados em conhecer os procedimentos da elaboração, produção e gestão de projetos culturais.
Carga horária: 12 horas