animação

Curso de Elaboração de Projetos Culturais com Daniele Sampaio

 

Daniele Sampaio ministrará curso sobre “Elaboração de Projetos Culturais”, no SESC Campinas. O curso oferece noções gerais de produção e gestão de projetos culturais nas Artes Cênicas, priorizando os processos de elaboração, execução e pós- produção de trabalhos viabilizados pelo edital ProAC – Programa de Ação Cultural do Governo do Estado de São Paulo. Para tanto, o curso se pautará em atividades teóricas e práticas, problematizando questões tocantes à relação entre o processo de criação e a sua administração. Assim, tanto quanto fornecer instrumental para o aluno-participante viabilizar projetos culturais, espera-se contribuir para ao seu processo de formação como agente social da cultura.

 

O curso é gratuito. Os interessados deverão enviar uma carta de interesse para entre 01 e 10 de março. No dia 13, será publicada a lista com os selecionados e a lista de espera nos sites <www.danielesampaio.com> e <www.eduardookamoto.com> .

 

Serviço

Curso de Elaboração de Projetos Culturais com Daniele Sampaio
23 e 24 de março, das 10h às 17h, no SESC Campinas
Endereço: Rua Dom José I, 270/333. Bonfim. Campinas – SP
Informações: 19 3737.1500
INSCRIÇÕES GRATUITAS

Estadão: CPT Premia os Melhores de 2012

 

O Estado de S.Paulo

 

A Cia. São Jorge de Variedades foi a grande vencedora do prêmio CPT, da Cooperativa Paulista de Teatro. Em cerimônia realizada na segunda à noite, no Galpão do Folias, o grupo conquistou três premiações para o espetáculo Barafonda: venceu nas categorias dramaturgia, direção e trabalho apresentado na rua. Na categoria espetáculo apresentado em sala convencional, quem venceu foi a montagem Recusa, da cia. Balagan. A criação mereceu ainda o troféu de melhor projeto sonoro, conduzido pela diretora musical Marluí Miranda. O espetáculo Bom Retiro 958 Metros, do Teatro da Vertigem, foi lembrado por ter o melhor projeto visual.

 

 *Fonte: http://www.estadao.com.br/noticias/impresso,cpt-premia-os–melhores-de-2012–,1002136,0.htm

“Recusa” no Prêmio CPT

 

Na noite da última segunda-feira o Galpão do Folias fiou pequeno para tanta gente. Lá aconteceu a festa de entrega do Prêmio CPT 2012, que nesta quinta edição teve 16 categorias. O prêmio contempla a produção teatral feita ao longo do ano com foco nos trabalhos coletivos.

 

A festa começou com as Clarianas apresentando três de suas músicas para em seguida o Grupo 59, encarregado da apresentação do prêmio, tomar conta do palco com suas personagens. E assim, um a um, os troféus foram sendo retirados do móbile e entregues ao seus donos.

 

Os grupos mais premiados foram a Cia São Jorge de Variedades e da Cia Teatro Balagan, por Barafonda e Recusa, respectivamente. Para outros grupos foi uma surpresa. É o caso da Cia do Fubá, que levou o prêmio de “trabalho para platéia infanto-juvenil”: “Se soubesse, teria feito discurso”, falou a sorridente Fernanda Gama.

 

Grupos fora de São Paulo também foram contemplados. São os casos do Teatro do Kaos, de Cubatão, e do Telhado Cultural Engasga Gato, de Ribeirão Preto.

 

No final da premiação houve uma homenagem aos artistas mortos entre o ano passado e o começo deste ano: Abrahão Farc, Alcione Araújo, Clóvis Garcia, Fernando Peixoto, Flávio Bianconi (Azedinho), João Otávio, Hedy Siqueira, Marcelo Violla, Tiago Klimeck, Valter Padgurschi e Walmor Chagas. Pouco antes, no entanto, o Tablado de Arruar emocionou a plateia ao dedicar o prêmio de “trabalho apresentado em espaços não-convencionais” a João Otávio, ex-diretor do grupo.

 

Acabou a cerimônia mas não a festa. Com o calorão que fazia naquela noite de segunda, os artistas ainda ficaram conversando e bebendo na rua Ana Cintra por mais um bocado de tempo.

 

***

 

Saiba quais foram os vencedores:

 

1 – Dramaturgia: criação individual ou coletiva em espetáculo apresentado em sala convencional, rua ou espaço não convencional

“Coletiva” por “Barafonda”, Cia São Jorge de Variedades

 

2 – Direção: criação individual ou coletiva em espetáculo apresentado em sala convencional, rua ou espaço não convencional

“Coletiva” por “Barafonda”, Cia São Jorge de Variedades

 

3 – Elenco: em espetáculo apresentado em sala convencional, rua ou espaço não convencional

Brava Companhia, por “Corinthians, meu amor – segundo Brava Companhia, uma homenagem ao Teatro Popular União e Olho Vivo”

 

4 – Trabalho apresentado em sala convencional

“Recusa”, da Cia de Teatro Balagan

 

5 – Trabalho apresentado em rua

“Barafonda”, da Cia São Jorge de Variedades

 

6 – Trabalho apresentado em espaços não convencionais

“Mateus,10”, Tablado de Arruar

 

7 – Trabalho para platéia infanto juvenil: apresentado em sala convencional, rua ou espaço não convencional

“A Menina Lia”, Cia do Fubá

 

8 – Grupo ou Companhia revelação: do interior, litoral ou capital do Estado

Grupo Teatral Parlendas

 

9 – Trabalho apresentado no interior e litoral paulista: em sala convencional, rua ou espaço não convencional

“A Falecida”, Teatro do Kaos (Cubatão-SP)

 

10 – Projeto Visual: compreendendo a integração orgânica entre os elementos plásticos e visuais do espetáculo e sua realização cênica – iluminação, cenografia, figurino, adereços e maquiagem

“Bom Retiro 958 Metros” – Direção: Antônio Araújo. Desenho de luz: Guilherme Bonfanti, Direção de Arte: Amanda Antunes e Carlos Teixeira, Figurinos: Marcelo Sommer, Coordenação de figurinos: Kassia Garcia, Imagem: Grissel Piguillem e Midiadub. Teatro da Vertigem

 

11 – Projeto Sonoro: compreendendo a integração orgânica entre os elementos sonoros do espetáculo e sua realização cênica – palavra, canto, trilha original ou adaptada, arranjos e sonoplastia

“Recusa” – Cia. Teatro Balagan

Direção musical: Marluí Miranda

 

12 – Ocupação de espaço: compreendendo sala convencional, rua ou espaços não convencionais, no interior, litoral ou capital do Estado

Companhia Teatro de Heliópolis “O Dia em Túlio Descobriu a África” – Ocupação da Casa de Teatro Maria José de Carvalho

 

13 – Publicação dedicada ao universo do teatro: suas diversas vertentes, relações e linguagens, em projetos de grupos e companhias teatrais, instituições ou similares

Caderno de Erros II – Brava Companhia. Relato de processo

 

14 – Grupo ou Cia com sede em “espaços fora de circuito comercial ou tradicional”

Telhado Cultural Engasga Gato em Ribeirão Preto (SP)

 

15 – Mostras e/ou festivais teatrais realizados por grupos e/ou movimentos

3º Encontro de Mamulengo – Mamulengo da Folia

 

16 – Prêmio Especial

Ocupação Cultural do Coletivo Dolores Boca Aberta e o Festival Teatro Mutirão – Ocupação político – artística numa praça ao lado do metrô Artur Alvim (Zona Lesta) com 15 dias de ocupação e atividades de formação, apresentações de peças teatrais, apresentações musicais e montagem de um monumento na praça. Com a participação de diversos grupos parceiros entre os dias 1 e 15 de setembro de 2012.

 

* Fonte: http://www.cooperativadeteatro.com.br/2010/?p=8406